-->-->-->-->
23/01/2018
19h32m

Andar em ponto morto economiza gasolina?

Categorias
  • a +
  • a -

Buscar notícias

Uma grande dúvida que os motoristas possuem (e que é difícil de se obter informação correta já que muita coisa se tornou mito neste assunto) é se utilizar a técnica “Banguela”, ou seja, deixar o carro em ponto morto em um declive, economiza gasolina. Esta pergunta é mais importante nos tempos atuais onde a gasolina esta a cada dia com o preço mais alto, chegando a valores absurdos.

Para que possa ser explicado, devemos separar o assunto em duas partes: uma para injeção eletrônica e outra para câmbio manual:

Andar em Ponto Morto economiza gasolina na injeção eletrônica?

 

 

Antes de 1990 os principais sistemas dos automóveis, como o motor, eram completamente mecânicos. Hoje em dia, com a adição de componentes eletrônicos, muito mudou no funcionamento do carro, e mesmo em ponto morto, funções como a da embreagem (responsável pela comunicação entre o sistema de transmissão e a caixa de marcha) ainda podem consumir combustível. Ou seja, mesmo com o carro em movimento, a injeção eletrônica continua a enviar as mensagens ao computador resultando no uso de combustível para realizar tal tarefa.

Somente após acionada a quinta marcha é quando o veículo deixa de consumir combustível na injeção eletrônica. Isso devido a média da rotação, que sobe na quinta marcha e fica entre 1.500 a 2.000 rpm. Nesta velocidade (e sem aceleração, logicamente), o sistema “cut-off” compreende que o automóvel está funcionando por meio de embalo, assim cortando a passagem do combustível.

Além disso, o que pode ocorrer é inclusive o contrário, devido ao sistema “Cut-off” o veículo pode consumir mais combustível em ponto morto. Isso ocorre por que na injeção eletrônica, se o carro estiver em marcha-lenta (nenhuma marcha esta engatada, apenas deixando o carro na aceleração mínima para não desligar o motor) o sistema resulta em um pedido maior de combustível pelo sistema “cut-off”.

 

Andar em Ponto Morto é vantajoso em veículos de câmbio manual?

Não. Utilizar a “Banguela” é desvantajoso, já que o motorista perde o controle do carro. O único controle que o motorista tem quando está em ponto morto é o controle de parada do pedal do freio.

Além da falta de controle, há outro porém: por lei, é ilegal utilizar a técnica “banguela”. Está no código de Trânsito Brasileiro, artigo 231. Ao motorista não informado das desvantagens desta técnica pode acabar levando uma infração média e perder 4 pontos na carteira e ter que pagar uma multa de R$85,00.

Outras desvantagens que andar em ponto morto podem acarretar:

Pegar aquela "banguela" pode causar acidentes gravíssimosProblemas no câmbio: dirigir em ponto morto faz que o veículo tenha seu sistema do câmbio travado com o tempo, já que é interrompida a lubrificação da caixa de marchas. A longo prazo o prejuízo pode ser grande para o motorista.

Perigo se precisar virar o carro: caso necessite virar o carro em alguma direção durante uma curva, ou necessite usar a direção defensiva para evitar algum imprevisto, o motorista fica sem controle total do carro, podendo acarretar em acidentes gravíssimos.

Desgaste de freios: sem a força do motor para auxiliar nos freios, o sistema pode apresentar falhas graças ao super aquecimento dos mesmos, sobrecarregando o sistema de frenagem.

Como podemos ver, utilizar a técnica “Banguela” (dirigir o carro em ponto morto) é desvantajoso e pode acarretar em acidentes, além de não fazer muita ou até mesmo nenhuma diferença na economia do combustível do carro. Se você acha que está com problemas nos freios do veículo ou que seu carro está consumindo gasolina de mais, venha fazer uma revisão na Rede Fox! 

Fonte:
Vinicius Tarouco
Vinicius Tarouco

Redator e Analista SEO da Kasterweb, tem como objetivo em seus artigos ajudar você a tornar sua loja virtual mais prática e eficiente! Jornalista por paixão e aficionado por tecnologia e livros.